Antropólogos da Funai denunciam perseguição em Mato Grosso do Sul

fonte: agencia Brasil - por Vinicius Konchinski

Dourados (MS) - Dois antropólogos e um motorista da Fundação Nacional do Índio (Funai) registraram hoje (3) um boletim de ocorrência na delegacia de polícia de Tacuru, a 422 quilômetros de Campo Grande. Eles afirmam que foram perseguidos em uma estrada na região por um automóvel Fiat Uno ocupado por dois homens que os fotografavam.


Os dois antropólogos fazem parte da equipe encarregada de identificar terras indígenas no sul de Mato Grosso do Sul que, futuramente, devem ser transformadas em reservas.

Eles disseram à polícia que notaram estar sendo seguidos quando passaram pelo município de Iguatemi, a 464 quilômetros de Campo Grande, e foram socorridos por agentes do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) após pedirem auxílio em um posto de combustível na entrada de Tacuru. A cidade fica próxima à divisa com o Paraguai.

Os agentes do DOF, então, perseguiram o Fiat Uno e detiveram os dois ocupantes. Com eles, foram apreendidos dois telefones celulares e uma máquina fotográfica digital.

A delegacia de Tacuru repassou o caso à Polícia Federal em Naviraí (MS), que ainda não deu encaminhamento.

Antropólogos da Funai denunciam perseguição em Mato Grosso do Sul Antropólogos da Funai denunciam perseguição em Mato Grosso do Sul Reviewed by davy sales on 17:48:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.